Blog da Capricórnio

Postado em 07/11/2018
Tags: verão 19/20, jeanswear, denim, capricórnio têxtil, lançamentos, tendência, laundry book

Verão 19/20- Capricórnio Têxtil

Conforto, sustentabilidade e praticidade dão o tom nos looks para o Verão 2019/2020 e, consequentemente, marcam os lançamentos da Capricórnio Têxtil, para a temporada. 

O showroom da tecelagem, que acontece em São Paulo, ainda nesta quarta-feira, no A Casa - Museu do Objeto Brasileiro, traduz a cultura urbana e o visual streetwear das décadas de 80 e 90, em lançamentos que unem as referências de design, efeitos de lavanderia da época, ao conceito upcycling.

As cores presentes na arte urbana inspiraram o conceito de ambientação e desenvolvimento de todo o material de divulgação dos lançamentos.

 

Além de apresentar as novidades do Verão 2019/2020, a Capricórnio também lançou o Laundry Book da temporada, com receitas de lavagem. 

 

Fazendo frente à demanda por produtos com um mood retrô, focamos no denim 100% algodão, como o Algarve Blue Black, topping, com 12,5oz, sarja 3x1, largura 1,76m. Idealizado para o shape mais amplo das calças boyfriend e girlfriend e para suportar lavagens mais agressivas.

Em versões mais leves, trazemos o Algarve Light, em puro índigo intense blue; e o Algarve Light Blue Black, ambos com 10oz, sarja 3x1, e largura útil de 1,75m. As novidades também são indicadas para shorts, bermudas, saias e vestidos que requerem pesos mais leves.

O Algarve Light foi apresentado numa jaqueta com manga morcego e interferências e artísticas do tatuador Lucas Fernandes. A sarja bem marcada traz as características de textura e toque, num 100% algodçao mais leve.

 

Mais uma possibilidade de acabamento do Algarve Light.

 

 

Para efeitos de lavanderia mais agressivos, o Algarve Intense é a indicação! Com 12,5oz, o tecido traz melhor resistência. 

O Braga Black, também em 100% algodão, vem de encontro à tendência workwear,  que remete aos uniformes. É perfeito para a criação  de peças utilitárias e funcionais e permite diferentes tonalidades de acinzentado, representando um diferencial de mercado. A construção é de sarja 2x1, o peso é de 9,0oz e a largura útil é de 1,75m.

E como é impossível deixar as skinnies de lado, já que elas respondem por 54% das vendas no mundo todo, trazemos  duas opções para esse tipo de peça, os artigos Faro, em índigo blue, 8,5oz, sarja 3x1, largura 1,50m, e 45% de power; e o Lugo Blue Black, em 8,5oz, sarja 3x1, largura 1,45m e alto power (47%). Ambos artigos se adequam ao efeito vintage.

Para finalizar, citamos o Adonis BP, em 9oz, sarja 3x1, intense blue com trama Black e largura 1,53m. O tecido de coloração escura se adequa ao conceito raw, em que o jeans parece não receber lavagens, se aproximando do aspecto original. É perfeito para ‘Dressed up Denims’, que compreende looks mais urbanos, com design sofisticado. O lançamento recebe bem os amaciados.

Extremamente macio e leve, o Adonis é a pedida para os looks sofisticados, que pedem uma coloração mais intensa. Ele vem atender também a demanda por peças mais flexíveis, que fazem o gosto dos brasileiros.

 

Traduzindo o conceito de upcycling, a Capricórnio desenvolveu peças que podem inspirar os confeccionaistas, na transformação de seus estoques em ativos para as próximas estações. Nesse sentido, a customização cria um diferencial de exclusividade e originalidade que agrega valor aos produtos. 

A jaqueta totalmente personalizada e que se adequa ao upcycling é o resultade da parceria com a Comask.

No primeiro dia de evento, nesta terça-feira, 6 de novembro, o showroom permaneceu cheio, contando com a presença de clientes, representantes e imprensa.

Fotos: Campanha Comunicação

Postado em 01/11/2018
Tags: inverno 2020, fur denim, pele , jeanswear, glamour, streetstyle, denim fur jacket

Fur Denim

É politicamente incorreto, os ambientalistas detestam, mas a verdade é que poucas peças do vestuário feminino remetem tanto ao glamour e à sofisticação, quanto o casaco de pele. De fato, é impensável sacrificar tantos animais por conta de vaidade ou moda e felizmente, a indústria criou a pele falsa, para que não se perdesse o clássico visual do imaginário feminino.

Até pouco tempo atrás, a pele fake reinou absoluta em casacos, coletes e nos detalhes de blazers e jaquetas. Porém, em 2011, surgiu a primeira tentativa de substituir o material sintético, por algo mais sustentável e artesanal: o fur denim.

Precursora do conceito que imita a textura de pele animal no jeans, a marca ucraniana Ksenia Schnaider, seguiu criando peças sob essa ótica e hoje, em 2018, a criação é apontada como a tendência mais importante dentro do contexto do upcycling. Mais do que que apresentar um aspecto semelhante ao de franjas compridas, a ideia é trazer um visual repleto de fiapos, com um toque felpudo.

Na última edição da Feira internacional Denim By Prèmiere Vision, a estética marcou presença em camisas,  boleros, golas, mantas e em detalhes como bolsos e recortes, figurando como boas opções para marcas que querem aderir à trend com menos ousadia e mais potencial comercial.

Fotos: Reprodução