Blog da Capricórnio

Postado em 25/10/2018
Tags: spfwn46, inverno 2019, semana de moda, desfiles, modanacional, jeanswear, denim, estilistas brasileiros, trend, tendências

SPFW N46

Em 2018, mais do que nunca, a moda incorporou-se ao dia a dia da sociedade. Nos desfiles dessa edição N46 da SPFW, não se fala de tendências, nem da estação do ano para o qual as coleções foram desenvolvidas. A grande inspiração vem das ruas, especialmente das passeatas, e das eleições presidenciais que se aproximam.

Cada griffe, a seu modo, manifestou suas inquietações com temas como a intolerância e a guerra, por exemplo, representada pelos modelos e pelo stylling de Ronaldo Fraga. Já a Modem trouxe o ELE NÃO para a passarela, numa clara referência à política.

Além das reflexões comportamentais, também nunca se ouviu falar tanto de ASAP,  sigla para a expressão em inglês sustainable as possible, as soon as possible, que siginifica maior sustentabilidade no menor espaço de tempo. Nesse sentido, a veterana Osklen levantou a bandeira da proteção dos mares e oceanos, traduzindo sua preocupação em looks de tecidos com fibras naturais e modelagens que inspiram a calmaria, o sossego e o conforto.

A Osklen trouxe referências das roupas dos pescadores e combinações fáceis de copiar, entre diferentes de tons de azul e a cor branca. O jeans apareceu em modelagem ampla!

A Modem trouxe modelagem inovadora e muito comercial, fazendo um convite a pensarmos fora da caixinha e procurarmos uma identidade cada vez mais particular para os looks.

Na Top5, o  jeans delavé apareceu mixado às peças plastificadas. Esse duo inusitado criou um hi-lo com detalhes handmade de bordados e  em crochê. A composição de cores dos looks é algo para copiar já!

Ronaldo Fraga trouxe seu squad de modelos de etnias, crenças e idades diferentes, para expressar a beleza da diversidade. O denim apareceu com tonalidade mais fechada, um brilho discreto e design conceitual.

Fotos: Reprodução